Como toda pessoa criativa, eu gosto muito de ler e, lendo um artigo em inglês de um dos blogs que eu mais gosto de seguir (sobre investimentos), decidi fazer uma adaptação deste artigo para a realidade do concurseiro – o concurseiro que comete erros de mentalidade. O texto original é este: 15 things you should give up to be successful.

É claro que os americanos não têm a mesma cultura de concursos públicos que os brasileiros, por isso, no contexto dos estudos, a coisa fica ainda mais séria. As pessoas pensam que existe mágica para se passar, e que essa mágica pode ser aprendida ao se pagar por um profissional de coaching, ou por um curso de preparação para concursos.

Na realidade, trocar dinheiro por um serviço é a parte fácil. A parte que os verdadeiros aprovados fazem – considerada difícil – é entrar em ação (de verdade, e com tudo). Muita gente me procura como quem procura um pai de santo: “Carol, ajude-de pelo amor de Deus… como eu estudo para concursos públicos?”. Eu sinto muito, mas essa não é a pergunta certa a ser feita. “Como estudar para concursos públicos” é uma pergunta complexa, e, em uma resposta rápida, tudo o que eu posso falar é: “leia o meu blog”.

Leia.

Eu digo logo: se você tem preguiça de ler, você não serve para ser concurseiro. Não tenho medo de falar algo assim, no duro, porque essa é a verdade. Vejo muitas pessoas me perguntando coisas que estavam escritas ou que estavam na cara delas, porque elas acham que perguntar é mais fácil do que ler.

Não existe sucesso sem esforço.

E é aí que entram os erros que você deve deixar de lado para ter sucesso nos concursos públicos. Vamos conhecê-los!

 

Erro #1. Usar máscaras

Existe um medo pior do que o medo de ser rejeitado?

Já vi muito concurseiro cometendo o erro de usar máscaras para parecer algo a alguém e perder qualidade de estudos, por isso. Quer alguns exemplos?

  • Situação #1: é o momento de você descansar e você decidiu assistir a algum filme, por exemplo. Você decide, então, ver o filme no computador, porque tem medo do que os outros podem pensar se entraram e virem você vendo algo na TV. Quando isso acontece, você fica com a impressão de que está fazendo algo escondido, e não consegue, realmente, descansar.
  • Situação #2: você acabou de fazer uma prova e foi mal para caramba. Alguém te pergunta como foi na prova e você responde “fui bem, fui bem”. A pessoa pergunta quanto você tirou e você responde: “70 pontos”, mas, na verdade, tirou 35. Tudo bem mentir para um chato de galocha que só quer te encher a paciência, mas você não deve se envergonhar de sua nota quando alguém que queira o seu bem te perguntar. Quando você se abre para uma pessoa do bem, fica mais fácil para você mesmo aceitar a nota baixa e correr atrás de uma nota melhor, no próximo concurso. Dessa maneira, você vai pensar menos em “vou ter que esconder minha nota de novo” e mais em “dessa vez, minha nota vai ser melhor”.
  • Situação #3: você fica de papo furado com um colega no cursinho só para “não perder a amizade”. Nessa onda, você perderá conteúdo relevante. Não se sinta na obrigação de conversar na hora da aula e mentir para si mesmo com a ideia de que “é porque você quer manter a amizade”.

Tenha a coragem de derrubar suas máscaras e construir um estudo de qualidade.

Quem usa máscaras não acredita realmente que pode passar. E só existe um tipo de perdedor: o que desiste.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, você deve se livrar de sua máscara. (Tweet isso)

Para entender em que momento você mente para os outros e para si mesmo, procure entender suas fraquezas. Descobrindo essas fraquezas, você descobrirá em que aspectos deve ser corajoso para enfrentá-las, tratando-as com a verdade. A verdade, então, derrubará suas máscaras e te fará enfrentar os desafios.

 

Erro #2. Viver no futuro

Algumas pessoas me apedrejariam por falar que “viver no futuro é um erro”, afinal, “temos de pensar no futuro”.

O lance com as crenças populares é que elas generalizam demais, e as pessoas acabam chegando a conclusões erradas. É claro que você tem de pensar em seu futuro, mas é certo que você tem que visualizar o seu futuro e trazê-lo, passo a passo, para o presente.

Por exemplo: você quer passar em um determinado cargo “X”. Então, pense em todos os passos que você terá de percorrer para alcançar isso, só que de trás para frente, assim:

Desconstruir o futuro para chegar ao presente.

Ou seja, você deve desconstruir o seu futuro em benefício do seu presente.

O sucesso depende do que você faz agora, e o futuro é apenas consequência de suas atuais decisões e ações.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, você deve se livrar de seu futuro e viver o seu presente. (Tweet isso)

Um outro post que pode te ajudar no processo de desconstrução é este: [Infográfico] O que os heróis podem te ensinar sobre como estudar para concursos públicos DO ZERO ABSOLUTO.

 

Erro #3. Ceder à Síndrome do Pokémon Shiny

pokemon-Shiny

Eu comecei a jogar Pokémon muito depois de ficar adulta, depois de comprar um Nintendo 3DS, e, é claro, o jogo Pokémon Y, mas eu me lembro muito bem que um dos (inúmeros e difíceis) conceitos que eu entendi primeiro foi o do Pokémon Shiny.

O Pokémon Shiny é um tipo de Pokémon muito difícil de capturar, mas que faz basicamente o mesmo que os Pokémons comuns. O que diferencia um Pokémon Shiny de um Pokémon comum, geralmente, é a cor.

Ok? E daí?

Daí que, enquanto você tenta passar em vários concursos ao mesmo tempo, você está meio que tentando capturar um Pokémon Shiny – e isso te faz perder o foco no jogo.

Funciona assim:

Desvio de foco

– Para ter sucesso nos concursos públicos, você deve se livrar da Síndrome do Pokémon Shiny. (Tweet isso)

Comigo aconteceu assim: comecei a procurar demais pelo Pokémon Shiny e o jogo ficou muito extenso e cansativo – nunca cheguei realmente a terminar. Nos concursos, funciona da mesma maneira: você começa a se cansar de estudar tanto (e já estudou, realmente, mas para cargos de concursos muito diferentes entre si), e acaba por desistir. E desistir por falta de foco é dar muito mole.

 

Erro #4. Buscar aprovação dos outros

Esse aqui está conectado ao erro #1! Você sabota o seu sucesso para viver os sonhos de outras pessoas – e acaba por não atingir suas metas pessoais.

Já conheci inúmeras pessoas assim: “vou fazer concurso para a área policial porque minha família tem uma geração de policiais”, ou “vou fazer para a área administrativa porque meu pai não quer que eu seja policial”.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, você deve se livrar da necessidade de ter aprovação dos outros. (Tweet isso)

Aprenda a tomar suas próprias decisões.

 

Erro #5. Entender reprovação como fracasso

As pessoas que estudam para concursos tendem a acreditar que por não terem passado em uma prova elas nunca passarão em um concurso. O que eu devo informar é que os que passaram não acreditaram nisso.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, você deve se livrar de entender “reprovação” como “fracasso”. (Tweet isso)

Outro erro parecido é encontrar dificuldades no meio do caminho (com a família, com os amigos, com o próprio conteúdo do concurso) e desistir. Tenha a convicção de que são centenas, se não milhares de pessoas por vaga. Errar e reprovar em concursos públicos é a regra, com esses números, e o seu objetivo é trabalhar para que você se torne, um dia, uma das exceções.

 

Erro #6. Querer distinguir a sua vida pessoal de sua vida como concurseiro

Já ouvi muita gente dizer o seguinte: “Facebook é para a família, para os amigos… Não tem nada a ver usar Facebook para estudar”.

É a típica pessoa que usa o Facebook contra ela mesma, enquanto poderia usar a favor.

No Face, existem várias comunidades em que as pessoas se ajudam de inúmeras maneiras: trocando material, trocando informações, trocando questões…

O mesmo acontece na vida pessoal, como um todo. O seu assunto principal passará a ser concurso público, agora, e negar isso em uma roda de amigos é negar sua atual natureza.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, você deve estar lá com seu coração e sua alma. (Tweet isso)

 

Erro #7. Relutar para pedir ou aceitar ajuda

Não consegue pedir/aceitar ajuda

Erro triste!

Seja humilde para saber que você – NUNCA – vai saber de tudo. Se você tem alguma dúvida, pergunte, exponha-se. Hoje, vivemos em uma comunidade virtual incrível, e existem vários fóruns de qualidade para que você possa encontrar pessoas que sabem mais do que você e estão dispostas a ajudar.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, você deve se livrar da relutância em pedir ajuda. (Tweet isso)

 

Erro #8. Querer eliminar suas fraquezas

Mais um erro ligado ao erro #1.

Quando você tenta consertar suas fraquezas, você tenta mudar para entrar em um ciclo desastroso. Em suma, é a sua essência que é destruída para você tentar ser o que não é, para você diminuir seus valores.

Ao invés de querer diminuir suas fraquezas, enfatize suas forças.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, enfatize suas FORÇAS. (Tweet isso)

 

Erro #9. Querer ser perfeito

Querer ser perfeito

De acordo com o Income Diary, perfeccionismo é baseado na falsa crença de que se nós fizermos as coisas perfeitamente poderemos evitar falhas.

Falhas e riscos, por mínimos que sejam, sempre existirão. Viva com isso.

Geralmente, as pessoas que estão aqui são aquelas que pensam o seguinte: “para passar no concurso, eu tenho que acertar 100% das questões”. Quando as pessoas jogam dessa maneira, elas acabam se demorando demais em muitas matérias, para atingir “100% de acertos”, e não conseguem estudar o que realmente devem estudar a tempo.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, deixe de querer ser perfeito. (Tweet isso)

Lembre-se sempre da seguinte máxima: feito (bem feito) é melhor do que perfeito.

 

Erro #10. Ceder à Síndrome do Encolhimento

Eu vejo isso acontecer diariamente: as pessoas não acreditam ser capazes. Acham que são pequenas demais para concorrer com outras pessoas.

Quer ver algumas das frases que essas pessoas falam?

  • “Será que concurso público é para mim?”
  • “Eu não tenho competência para isso…”
  • “Eu não consigo…”
  • “Esse concurso é de gente grande – deixe eu começar por baixo, que é melhor.”
  • “Eu vou estudar para esse concurso quando passar em um outro menorzinho.”
  • “Nunca que eu conseguiria passar em um concurso desse nível.”
  • “Existe gente estudando para este concurso há muito mais tempo.”
  • “Eu não tenho chances.”

– Para ter sucesso nos concursos públicos, aposte alto: aposte em você. (Tweet isso)

 

Erro #11. Depender de força de vontade

Já ouviu aquela frase “de boas intenções o inferno está cheio”. Pois bem. É aqui que estão os concurseiros da força de vontade: eles têm vontade de passar; eles têm vontade de ter uma vida melhor; eles têm vontade de ter maior segurança; eles têm vontade de ganhar bem.

Parece que a única vontade que falta é a de colocar ação nessa receita.

Não adianta apenas planejar ou visualizar o futuro, se você não agir HOJE, AGORA, para alcançar suas metas.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, você tem que AGIR em busca desse sucesso. (Tweet isso)

A imagem a seguir explica bem como deve ser sua ação: fazer o que as outras pessoas não têm coragem. Agir. Vontade todo mundo tem, mas para atingir suas metas você deve agir – o que a maioria não faz.

Faça o que a maioria tem medo

 

Erro #12. Distribuir macroculpas

Macroculpas são aquelas culpas que as pessoas colocam nos outros.

Nos concursos públicos, algumas pessoas têm o costume de culpar todo mundo por não passarem. Elas ficam desapontadas, chateadas, aborrecidas com:

  • os pais;
  • o marido ou a mulher;
  • os filhos;
  • o governo;
  • a economia;
  • a mídia;
  • o patrão;
  • o empregado.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, você deve preferir AGIR a reclamar. (Tweet isso)

É claro que você não é 100% responsável por sua aprovação/reprovação, mas colocar todo o peso de suas reprovações no mundo ao seu redor não vai adiantar nada. Reclamar só vai te tornar um reclamão – ponto.

Tenha em mente que você é responsável pelo seu destino, então, o que você faz hoje define o que será de você amanhã. Quanto às ameaças externas: trabalhe com a convicção de que elas nunca deixarão de existir, mas também com a convicção de que você nunca deixará de alcançar suas metas por conta disso.

 

Erro #13. Ser o espertalhão

O espertalhão é aquele cara que sempre quer estar certo e por cima.

O problema de ser espertalhão é que você sentirá um ego tão alto a ponto de não passar por achar que está acima dos outros: professores, colegas, concorrentes, bancas…

Em outros casos pode até ser que não, mas, para passar em concursos públicos, humildade deve ser um lema.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, seja humilde para saber que você não sabe tudo. (Tweet isso)

 

Erro #14. Tentar a sorte

Marcando o gabarito – sorte ou estudos?

Esse é o famoso “vai que passa?!”.

O concurseiro que trata o concurso público como sorte está longe de atingir altos níveis de acertos.

Ele usa as técnicas de chute, mas quer abusar delas. Ele usa as técnicas de estudos, mas sem quantidade suficiente para atingir um bom resultado (por exemplo: usar a Tática dos Feras com 10 questões apenas e achar que está tudo bem).

Ser aprovado em concursos públicos requer: conhecimento, habilidades e atitudes (o famoso CHA). Ou seja, não adianta ter conhecimento sem usar habilidades… não adianta usar habilidades sem entrar em ação (tomar atitudes). Basicamente, um não funciona sem o outro.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, é preciso FOCAR, PLANEJAR e AGIR. Não tem nada a ver com sorte. (Tweet isso)

 

Erro #15. Gabar-se do sucesso de uma pessoa só

As versões de sucessos de outras pessoas são vistas de maneira errada por certos concurseiros.

Geralmente, esses concurseiros que se gabam do sucesso dos outros tendem a querer seguir tudo o que alguém fez para atingir determinado objetivo, mas não pensam se aquilo pode ou não funcionar para eles mesmos.

Por exemplo: o concurseiro vê que alguém passou usando vídeo-aulas – e então, a pessoa se entope de vídeo-aulas, sem saber que essas aulas foram apenas uma parte da estratégia de quem passou.

Diversidade no uso dos métodos de estudos

O lance é que sucesso depende de muitos fatores, e você não é igual a ninguém. É claro que você deve pesquisar, saber como funcionou para vários concurseiros, entender as técnicas e táticas das pessoas, mas, no final, é a sua criatividade de estudos que vai contar.

– Para ter sucesso nos concursos públicos, é preciso adequar os erros e sucessos dos outros à sua realidade(Tweet isso)

 

Agora é com você

Você comete ou já viu alguém cometendo um desses erros?

Você está preparado para alcançar seus objetivos e entrar em ação hoje?

Comente ;)

Eu adoro ler os comentários e até respondo a maioria deles.

Abraços,

Carol.