Há muito tempo inúmeros visitantes vêm me pedindo um post sobre como começar do zero! Este aqui mostra não só como começar, mas também como continuar até a aprovação.

Eu quero começar este artigo fazendo algumas perguntas que você não vê muito no mundo dos concursos, mas que, como vou mostrar ao longo deste post, têm tudo a ver com concursos e com a Jornada de um Concurseiro, desde antes de decidir estudar, até o momento da posse.

E, apesar do tom de ironia, eu quero que você reflita e responda, mentalmente, seriamente, às perguntas do início deste texto… elas podem te ajudar a entender melhor o processo de passar em concursos e evitar erros durante sua preparação:

Por que você acredita que livros como Senhor dos Anéis, Harry Potter, Alice no País das Maravilhas e Cinquenta Tons de Cinza fazem tanto sucesso?

Por que histórias de heróis contadas em filmes e quadrinhos são tão populares?

Por que as montanhas-russas são o brinquedo mais desejado dos parques de diversões? E por que tanta gente (eu, inclusive) insiste nessa “insanidade” de andar em montanhas-russas?

A resposta a essas três perguntas é muito simples e, enquanto você reflete sobre ela, quero apenas te explicar a razão de esse post ser PRIORIDADE de quem está começando agora – do zero absoluto – no mundo dos concursos.

Observação: esse post foi baseado no livro “A Jornada do Escritor”, de Christopher Vogler – também conhecido como “o livro dos roteiristas de Hollywood”. É possível que você encontre spoilers de alguns livros e filmes.

 

O infográfico que procura a felicidade e te diz como estudar para concursos públicos

Filme: À Procura da Felicidade

Neste artigo, eu trago um infográfico. É a primeira vez, aqui no Esquemaria, que eu posto algo assim. Considerando a importância do infográfico deste post e o tempo que eu levei para o montar (só algumas horas em 11 dias corridos), eu penso seriamente em repetir isso aqui mais vezes.

E esse infográfico, além de informar, mostrar o que acontece durante a Jornada de um Concurseiro, ele também ensina como caminhar por essa jornada (com o exemplo do filme À Procura da Felicidade). É como um mapa que te mostra o caminho certo dentro de um labirinto. Às vezes, você não sabe para onde ir, e acaba indo pelo lado errado, ao usar pura e simplesmente sua intuição.

 

Tarefa de casa – Em que parte da jornada você está?

A imagem a seguir vai te dar uma ideia de tudo o que eu vou tratar no post… ela é a primeira parte do infográfico!

Jornada do herói: a mesma coisa da jornada do concurseiro

No decorrer do artigo, eu mostro o passo-a-passo de cada parte da Jornada de um Concurseiro, com pequenas tarefas, em cada passo. É claro que cada um que visita o Esquemaria está em uma parte diferente da Jornada… por isso, identifique em que momento desta jornada você está, agora, e poste um comentário (para ajudar as outras pessoas e ser ajudado) com os resultados das tarefas que eu proponho em cada parte.

 

Resposta: os heróis imitam a vida

Jornada

A verdade é que a Jornada tem uma lógica, e é essa lógica que eu quero te mostrar.

Mas e aí… refletiu sobre aquelas perguntas que fiz no início do post?

Você pode até se surpreender, mas a resposta é bem simples, e é uma só para as três perguntas: aqueles livros, filmes, aquelas histórias em quadrinhos, aquelas montanhas-russas fazem tanto sucesso simplesmente porque elas imitam a vida em seus momentos mais importantes.

Pense bem: o que menos importa na vida?

Uma ida ao banheiro, talvez… um trabalho rotineiro, sem ação… uma ida ao médico… que filmes mostram idas ao médico?

E o que mais importa na vida?

Pequenos momentos, tomadas de decisões, prêmios, realização de metas, conhecimento de novas pessoas, amar… tudo isso os grandes sucessos blockbusters e bestsellers mostram muito bem. E tudo isso faz parte do projeto de aprovação em um concurso.

Se o homem-aranha morasse em Brasília, não em Nova Iorque, e fosse pobre, muito provavelmente ele estudaria para concursos, para sair do subúrbio, ajudar a Tia May e ser “um bom partido” para a Gwen Stacy.

A mesma coisa ocorre com Harry Potter, Super-Homem… sem seus super-poderes, a jornada de qualquer um deles poderia ser a jornada de um concurseiro: vivem em um mundo comum e têm um chamado à aventura, e podem aceitar ou não esta jornada, se quiserem sair do status quo (no caso do Harry, o motivo de sair do status quo é se livrar da vida horrível com os tios, no caso do Clark Kent, desvendar seu passado e descobrir mais sobre seu mundo de origem).

E, da mesma forma, se nós tivéssemos os poderes que estes heróis têm, poderíamos muito bem viver o mesmo que eles viveram. Porque, no final das contas, vidas prósperas baseiam-se em aceitar desafios, lutar e cumprir, aceitar desafios, lutar e cumprir, e é sempre a jornada, ou seja, o que está entre o momento de nascimento e a morte, que realmente importa.

“A vida é uma jornada, não um destino” – Aerosmith

 

Um bom exemplo prático da Jornada – As montanhas-russas

Montanha-Russa Busch Gardens – Dezembro de 2014

Montanha-Russa no Busch Gardens

“E a montanha-russa, Carol? O que ela tem a ver com a vida e de que maneira ela imita os nossos momentos mais importantes?

Você já andou de montanha-russa? Em uma bem grandona, que só de pensar nela seu coração dispara?

Eu já. Já tive a oportunidade de conhecer dezenas delas. Em algumas, andei duas ou três vezes. Se você nunca tentou, nunca quis, eu vou te explicar a sensação…

 

Ato I

Em busca da felicidade

 

Mundo comum

Todo mundo, antes de começar uma jornada, vive em um mundo comum. E, se você não sai do mundo comum, você nunca parte para a jornada, isso é lógico.

Antes de pensar em ir a um parque de diversões, eu posso estar em casa, vendo um filme, almoçando… Antes de uma grande história começar, estamos em um dia como outro qualquer.

Por exemplo: quando comecei a pensar que concursos públicos poderiam mudar o curso da minha vida, eu estava dobrando uns folders na gráfica dos meus pais.

Os heróis têm muito disso… em Eragon, um jovem garoto procura meios de sobreviver e ajudar sua pobre família… em Spider-Man, Peter é só um adolescente nerd com problemas com garotos populares que querem bater nele…

Mundo comum do Herói Concurseiro: todo aprovado em um grande concurso já foi alguém comum, com problemas comuns – falta de grana, emprego ruim, vida rotineira, falta de tempo, mercado de trabalho sem boas opções. Por mais que você possa pensar que tem que ser inteligente para passar em concursos, ou que tem que ser algum tipo de gênio, acredite, concursos, como qualquer tipo de vitória, demandam 1% de genialidade e 99% de suor. E não fui eu quem criou esta frase: foi Thomas Edison.

 

Como estudar para concursos públicos (Aplicação ao Mundo Comum)

Frases que você mais vai ouvir enquanto estiver no Mundo Comum
  • Estude para concursos! Você é tão inteligente…
  • Não estuda não, cara! Só tem pilantragem envolvida com concurso público…
  • Cara, sei não… será que você consegue?
  • Vai para uma coisa mais certa, véi. Procura um emprego que é melhor…
  • Conheço um menino que conhece uma menina que passou sem estudar nada!

 

Tarefas para quem está no Mundo Comum

Antes de começar uma jornada, verifique se ela vale a pena!

É importante você conhecer logo como vai ser sua jornada até a posse em um cargo público para saber se ela vale a pena.

Como assim? É muito simples: foque em um concurso em especial. Verifique cada passo que você dará até chegar à aprovação neste concurso. E identifique: “o resultado final, o elixir com o qual pretendo retornar… ele vale a pena? Vale a pena lutar por isso? O resultado final vai me trazer satisfação e alegria?”. Se a resposta a todas essas perguntas for sim, então mãos à obra – e uma ótima jornada para você!

Então, as tarefas desta primeira parte são:

  • Veja se você se identifica com os concursos públicos (digite seus resultados em um documento do Word).
  • Faça uma lista com vantagens e desvantagens de se estudar para concursos.
  • Pergunte para os servidores públicos que você conhece, ou com os quais você se espelha, o que eles acham de ser servidores públicos.
  • Procure vantagens que vão além do dinheiro, simplesmente. Tenha, por escrito, o motivo principal de você estudar.
  • Grite bem alto: eu tenho a mentalidade de um vencedor!

 

O chamado à aventura

Então, você está lá, em um sábado como outro qualquer, seu amigo toca a campainha de sua casa, vocês saem para almoçar e passam em frente a um parque de diversões… decidem caminhar neste parque, compram uma pipoca, e então vem a ideia que pode mudar o seu dia, e essa ideia, claro, é do seu amigo:

“Vamos andar em uma montanha-russa?”.

Nos concursos, a ideia de estudar também começa de algo informal: “ah, seu emprego tá ruim? Por que não estuda para concursos?”, ou “hum, cara, você é muito inteligente, não devia ficar nessa de aceitar coisa pouca para a vida, não… estude para um concurso!”.

O mesmo ocorre com os grandes sucessos de Hollywood: a mãe de Hazel Grace diz “filha, vá para as reuniões em grupo de crianças com câncer, você precisa disso”, ou a amiga da Anastásia Steele diz “vá lá, saia com o cara”.

O chamado do Herói Concurseiro à aventura: todo aprovado em um grande concurso teve um apoiador inicial, alguém que deu a ideia inicial de realizar essa grande jornada.

Como estudar para concursos públicos (Aplicação ao Chamado à Aventura)

Frases que você mais vai ouvir enquanto estiver no Chamado à Aventura
  • Pô, seria ótimo estudar para concursos! Ganhar bem, ter estabilidade financeira…
  • Estuda para concurso, cara! Aí você só vai ficar na mamata.
  • Veja o exemplo da sua tia! Tá aí, quase aposentada, ganhando um dinheirão.
  • Nesse país, a única opção é ser servidor, meu filho!
  • Quanto você tá ganhando? O filho da Fulaninha tem a sua idade e ganha 10 vezes mais!

 

Tarefas para quem está no Chamado à Aventura

O Chamado à Aventura pode te fazer desistir de concursos, porque as pessoas geralmente se baseiam em dinheiro ou estabilidade para se referir aos cargos públicos, o que é bom, mas não é um fator motivacional.

Para você pensar sobre o seu “chamado”, ou seja, sobre aquele momento especial em que alguém te mostra que concursos públicos podem ser uma opção para mudar de vida (é claro que há outras), eu indico as seguintes tarefas:

  • Pense muito sobre se é isso o que você quer. Muita gente vê os concursos públicos só por um lado negativo, e talvez essa percepção seja passada para você de uma maneira muito preconceituosa.
  • Sabe aquelas cartas de amor em que as pessoas escrevem 100 vezes “eu te amo”? Faça uma igual, só que escrevendo 100 vezes “eu não vou me aposentar no momento em que eu tomar posse”. Cresça em seus estudos da mesma maneira como você cresce na vida. Ficar parado não dá! É claro que essa tarefa é só “retórica”: você não precisa escrever 100 vezes aquela frase, mas faça um manifesto, para entender que estudar para concursos será apenas uma fase de uma longa vida em que você deve dar muito de si mesmo para o mundo.
  • Identifique quem te colocou nessa onda de estudar para concursos públicos. A pessoa que te fez pisar neste mundo pela primeira vez também é importante no momento da decisão.
  • Invente uma profissão para seus inimigos: “o que você anda fazendo? Sou caixa em um supermercado!” Os seus inimigos vão ficar calados e você satisfeito. Não dê importância para eles quando tocarem no assunto de concursos públicos, porque eles não vão entender mesmo, ou pior, vão querer te puxar para trás… Um inimigo ignorado é um inimigo derrotado.
  • Grite bem alto: eu tenho a mentalidade de um vencedor!

 

Recusa ao chamado

Voltamos à historinha da montanha-russa… Primeiramente, você vê o tamanho da coisa. Escuta o barulho dos carrinhos passando nos trilhos. Ouve aquela gritaria de quem já está lá em cima. Vê a potência do carrinho, vê água sendo jorrada e vê trilhos em ângulos de 90º.

E pensa: “eu não vou andar nesse troço de jeito nenhum”!

Essa é uma típica recusa do chamado, que todo herói tem: “Harry, você é um bruxo, venha comigo… – NÃO”, “Bruce, já que você treinou tanto e é fortão e rico, que tal fazer algo de bom por sua cidade? – NÃO!”, “Você trabalha em um lugar onde não gosta de trabalhar, por que não estuda para concursos públicos? – NÃO!”.

É muito comum essa primeira fase de negação. Você olha para o universo dos concursos e vê pessoas e mais pessoas cansadas de estudar, exaustas demais para irem a uma simples festa, e ainda percebe que muitas delas demoram a passar, e nega: “não, deixa para lá… eu não consigo, não é minha praia, nunca fui bom na escola, nunca consegui estudar direito…”.

A recusa do Herói Concurseiro à aventura: um grande aprovado sempre pesou os prós e os contras de estudar para concursos públicos, e já pensou em nem mesmo começar.

Frases que você mais vai ouvir enquanto estiver na Recusa do Chamado
  • Todo funcionário público (para você ver: às vezes, as pessoas nem mesmo sabem o termo certo, que é servidor público) é aspone! Não prestam para nada…
  • Passar em concurso é coisa de doido!
  • Você tá ligado que vai ter que estudar uns 10 anos para passar, né, cara?
  • Bicho, uma amiga minha estuda há 3 anos 12h por dia, não sai, não vai para a balada, e nunca passou, você acredita?
  • Ah, você vai estudar para concursos, é? Huuuum… [aí você olha para a pessoa e consegue ler, na cara dela: “rá! Duvido que passe”]
Tarefas para quem está na Recusa do Chamado

Recusar o chamado é muito comum, e não se sinta mal se concursos públicos não forem para você. Mudar e escolher são ações extremamente difíceis, talvez mais difíceis do que a execução, em si. Tenha certeza de três coisas: de que quer, de que você acredita no projeto e de que você tem potencial.

Nesta fase, as tarefas que eu indico são as seguintes:

  • Faça uma lista de 10 possibilidades para os próximos 5 anos de sua vida. Se os concursos públicos forem a melhor opção, e, mais importante, se você souber que será feliz sendo concursado, talvez seja o momento de seguir em frente em sua jornada.
  • Faça uma comparação de sua vida agora e de como seria a sua vida sendo servidor público.
  • Tire essa ideia de que serviço público é coisa de preguiçosos e corruptos! Do contrário, você mesmo encontrará preguiça e corrupção, no serviço público.
  • Grite bem alto: eu tenho a mentalidade de um vencedor!

 

Encontro com o mentor

Você já tinha dito “não” para a volta na montanha-russa, e você tinha seus motivos. Daí, vai aparecer um mentor, quero dizer, alguém que vai derrubar todos os seus preconceitos, medos e crenças sobre a montanha-russa: uma menina de 9 anos de idade.

A moleca vai passar por você, às vezes nem mesmo vai FALAR com você, e comentará sobre a volta DELA na montanha-russa. Ela vai dizer algo como: “foi mui-to bom! Quero ir de novo…”, ou como “mó paia, véi”, ou como “a melhor parte foi aquela decida em que parece que um carrinho vai bater no outro”.

Quer dizer: você vai ter alguém em quem se espelhar, e esse alguém te guiará durante toda a sua jornada.

O encontro do Herói Concurseiro com seu mentor: todo grande aprovado se lembra da pessoa que o inspirou e que o guiou. Concursos públicos não são guerras de uma pessoa só, por mais que possa parecer assim.

Frases que você mais vai ouvir enquanto estiver no Encontro com o Mentor

Agora é a hora de você perceber como os discursos das pessoas vão mudando ao longo do caminho…

  • É simples passar em concursos, mas não é fácil.
  • Quando eu estudava, acontecia de eu ficar de saco cheio daquilo tudo…
  • Estudar Raciocínio Lógico é chato, mas nem sempre a gente vai fazer só coisas boas, enquanto estivermos no caminho da aprovação…
  • Eu conheço bons professores e bons materiais de estudos.

 

Tarefas para quem está no Encontro com o Mentor

Aproveite. Seu mentor estará ao seu lado nos seus momentos mais importantes. Não diminua nunca sua importância!

As pessoas que diminuem a importância do mentor – e de seus ensinamentos – geralmente são aquelas que querem inventar desculpas para não agir como um aprovado. É claro que elas são a minoria, mas o que acontece de vez em quando comigo é que eu dou o meu melhor, ensino o meu melhor, e ainda assim vejo gente deixando de lado alguns caminhos iluminados por mim, algumas vezes porque elas não se sentem capazes de crescer. Lembre-se:

Todo especialista em alguma coisa foi, um dia, um iniciante nesta mesma coisa.

Então, as tarefas que eu deixo para você, nesta etapa, são:

  • Identifique seu mentor. Ele pode ser um conhecido, um amigo que passou em um bom concurso público, um coach especialista, um colega internauta… O que importa é que ele seja alguém sério que acredita em você.
  • Não cobre do seu mentor o que é seu dever fazer. Não é ele quem vai fazer a prova para você, no dia do concurso.
  • Abra sua mente para o que o mentor disser. Se ele conseguiu chegar lá, é porque ele sabe alguma coisa!
  • Seja humilde com seu mentor, mais do que com qualquer outra pessoa. Você só tem a ganhar sendo humilde.
  • Grite bem alto: eu tenho a mentalidade de um vencedor!

 

Ato II

À procura da felicidade

 

Travessia do primeiro limiar

Você ainda se lembra da montanha-russa? Aqui é o seu simples “SIM, eu vou!”.

Essa é uma das fases mais gostosas de sua jornada. É o momento em que você decide estudar para concursos públicos e você começa o processo de estudos.

O Herói Concurseiro atravessando o primeiro limiar: agora começou a ação! É hora de decidir que materiais utilizar, que estratégias seguir, é hora de decidir sobre cursinhos, planejamento, horários…

Como estudar para concursos públicos (Aplicação à Travessia do Primeiro Limiar)

Dúvidas que você mais terá enquanto estiver na Travessia do Primeiro Limiar
  • Como estudar para concursos públicos?
  • Quais matérias caem em concursos públicos?
  • Qual é o melhor material para a prova do meu concurso?
  • Qual é o foco que eu devo seguir?
  • Estudar pela internet é suficiente?
  • Eu devo fazer um cursinho presencial?
  • Como estudar a matéria “X” ou “Y”?
  • Quem é o melhor professor dessa matéria?
  • Como essa matéria cai na banca “Z”?
  • Será que ter uma apostila é suficiente?

 

Tarefas para quem está na Travessia do Primeiro Limiar

As tarefas a seguir são extremamente sobre execução de estudos, e eu NECESSITO que você faça uma por uma!

  • Veja depoimentos de pessoas aprovadas em concursos públicos.
  • Identifique a carreira que você quer seguir. Só que não identifique algo que você já vinha pensando: pesquise sobre essa carreira, pesquise sobre o concurso dessa carreira, faça uma imersão em relação ao concurso para o qual você pretende estudar.
  • Estabeleça um foco.
  • Estabeleça horários. Organize seu tempo. Se for preciso, leia este post quantas vezes forem necessárias: https://esquemaria.com.br/14/05/2014/planilha-de-estudos-ciclo/
  • Pesquise sobre bibliografia.
  • Pesquise sobre técnicas de estudos.
  • Não seja tradicionalista nem convencional, na hora de estudar.
  • Procure uma forma de prazer nos estudos.
  • Entre em fóruns sobre concursos públicos, mas não protele demais, por lá. Leia o que for necessário e poste o que for extremamente necessário. Eu indico este fórum: www.forumconcurseiros.com
  • Grite bem alto: eu tenho a mentalidade de um vencedor!

 

Testes, aliados, inimigos

Você agora caminha em direção à montanha-russa. Sua mão está suada e fria. Seu coração está aos pulos. Sua respiração mostra seu atual estado de tensão. Estes são os primeiros testes, que te incluirão ou excluirão daqueles que “enfrentaram a fera”.

Você acaba de entrar na fila de 2h para ter a experiência de sua vida. De repente, ouve alguém sussurrar: “eu que não vou pegar essa fila para ir nesse brinquedo besta”. E sai. Depois, você ouve alguém se lamentando “poxa, parecia tão fácil, mas tô vendo que é difícil… deixa para a próxima”. E ouve mais alguém: “meu primo veio a essa montanha-russa, e disse que vale a pena esperar!”.

O que você identifica nessas situações?

Testes, aliados e inimigos! Eles estão espalhados por todos os cantos, e saber lidar com eles também faz parte de saber como estudar para concursos públicos.

O Herói Concurseiro identificando seus aliados e inimigos: chegou a hora de saber quem está ao seu lado e quem só quer ver você se dando mal.

Eu me lembro muito bem de uma pessoa “inimiga com cara de aliada” que tive, durante minha preparação. Essa pessoa, uma parente distante na família, virou para a minha mãe, em um momento de extrema dificuldade financeira dos meus pais, e disse as seguintes palavras: “A Carol não sabe fazer sites? Fala para ela deixar um pouco esse negócio de concursos de lado e ajudar vocês com a despesa”. Minha mãe só respondeu que ela me apoiava, e que tinha certeza de que logo eu passaria. Uma semana depois, meu nome saiu no Diário Oficial da União.

 

Como estudar para concursos públicos (Aplicação aos Testes, Aliados e Inimigos)

Frases que você mais vai ouvir de inimigos
  • Como você espera passar falando errado desse jeito?
  • Pobre não passa em concurso não!
  • Concurso de uma vaga? Essa vaga já tá definida para um filhinho de papai!
  • Isso não vai te levar a nada.
  • Você tem que viver!
  • Achei um absurdo você não ir ao casamento da Fulaninha!
  • Você podia já estar aí ganhando mais no seu emprego, mas tá aí, ó, perdendo tempo com esse troço de concurso público…

 

Frases que você mais vai ouvir de aliados
  • Eu sei que você vai passar, porque eu conheço o seu caráter.
  • Eu entendo porque você não vai poder comparecer à minha festa!
  • Que bom que você está seguindo seus objetivos!
  • Cara, toma aqui um livro meu que eu costumava usar para estudar essa matéria.
  • Você merece! Você já é um vencedor!

 

Tarefas para quem deve identificar seus aliados e seus inimigos
  • Tire forças de quem quer o seu mal. Lembre-se que uma hora você vai poder virar para essa pessoa, com um sorriso na cara, e dizer que passou em um ótimo concurso público, e que está muito feliz por isso. Olha que coisa linda! Imagine a expressão dessa pessoa hehe…
  • Ignore o que te deixa para baixo, e aumente os contatos com quem te deixa para cima.
  • SENTE PARA CONVERSAR com seus aliados: explique o porquê de estudar para concursos, diga que haverá momentos em que seus nervos estarão à flor da pele, mostre que você precisa de um espaço para estudos, justifique por que você não pode ajudar em tarefas simples, neste momento, e demonstre empenho em passar. Com isso, seus aliados vão te entender e vão estar ao seu lado para o que der e vier.
  • Grite bem alto: eu tenho a mentalidade de um vencedor!

 

Aproximação da caverna oculta

E aquela montanha-russa, hein? Só há, agora, duas pessoas na sua frente, e elas partem para a jornada delas.

O próximo carrinho já se aproxima e você percebe que sentará na primeira parte do carrinho (os americanos carinhosamente apelidam essa parte de front row). E aí você percebe que não desistiu, quando já está sentado na fila direita, ao lado do seu amigo, enquanto um assistente aperta seu cinto e checa se você está bem preso à cadeira. E o veículo começa a funcionar. Você nunca esteve mais ansioso.

Chegará um dia em que você vai notar que já está bem preparado para passar em um bom concurso público. E então começa a fase da ansiedade, e você já começa a sentir o peso de querer passar rápido. Os sentimentos se intensificam e cada acontecimento te fará ficar mais agoniado do que antes.

Mundo comum do Herói Concurseiro: todo aprovado em um grande concurso já bateu na trave em outras provas. O que acontece é que a ansiedade pode levar sua mente aos lugares mais obscuros possíveis e, se você não levar uma lanterna, pode ser dominado pela escuridão. Agora que você vai viver seus altos e baixos, mantenha-se calmo, e se lembre que outras pessoas também passaram por isso, mas as que venceram foram as que não desistiram.

 

Como estudar para concursos públicos (Aplicação à Aproximação da Caverna Oculta)

Cobranças que você mesmo se fará quando estiver próximo à Caverna Oculta
  • Eu não tenho certeza de que sou capaz
  • Eu tenho medo de fazer a prova
  • Eu não aguento mais olhar para a cara desse professor
  • Ninguém me entende
  • Fulaninho passou porque ele é bem mais inteligente do que eu
  • Fulaninho passou porque ele tem mais recursos do que eu

 

Tarefas para quem está próximo à Caverna Oculta

Esta é a fase em que as desculpas aparecem com mais frequência.

Em “O Diabo Veste Prada”, a protagonista – Andrea – não recebe o apoio que ela achava merecer de sua chefe (Miranda Priestly).

Ela vai desabafar para seu amigo Nigel, e diz o seguinte: “Nigel, eu estou tentando”. Nigel, como todo bom mentor, só retruca com o seguinte: “Andy, você não está tentando. Você está se lamentando.”

  • Não se faça de vítima. Isso é só pior para a sua mentalidade.
  • Revise. Se você já fez seu dever de casa, ainda tem muita coisa para lembrar. A matéria nem sempre fica na cabeça por muito tempo.
  • Mantenha um copo de água em cima de sua mesa de estudos.
  • Quando a ansiedade bater, procure se beneficiar com isso. Ao invés de dizer “eu não tenho certeza de que sou capaz”, diga “eu estou chegando perto do meu objetivo! Só tenho que continuar no caminho certo”.
  • Faça muitas questões. Quem está em uma competição treina muito antes da corrida final.
  • Grite bem alto: eu tenho a mentalidade de um vencedor!

 

Provação

Toda montanha-russa tem isto: a subida lenta. Ela te faz ficar ainda mais nervoso, e é o seu momento de maior provação: você sabe o que terá de enfrentar, agora, e seus medos se intensificam. Os trilhos ficam ainda mais lentos e fazem um barulho que indica o seguinte: o veículo está parando. E para de vez.

Leia este trecho de “A Culpa é das Estrelas” (neste livro, a protagonista Hazel Grace tem câncer):

Quando você chega à Emergência de um hospital, uma das primeiras coisas que eles pedem é que você dê uma nota para a sua dor numa escala de um a dez. A partir daí eles decidem que medicamentos prescrever e a velocidade com que têm de ser administrados. Passei por essa situação centenas de vezes no decorrer dos anos, e me lembro de uma vez, logo no início, em que eu não estava conseguindo respirar e parecia que meu peito pegava fogo, as chamas lambendo meu tórax por dentro, tentando encontrar um jeito de sair e queimar o lado de fora, e meus pais me levaram para a Emergência. Uma enfermeira me perguntou sobre a dor e eu não conseguia nem falar, então mostrei nove dedos.

Depois, quando eles já tinham me dado alguma coisa, a enfermeira voltou e ficou meio que acariciando minha mão enquanto media a minha pressão arterial, então disse: “Sabe como eu sei que você é guerreira? Você chamou um dez de nove.”

Mas não foi exatamente o que aconteceu. Eu chamei aquilo de nove porque estava poupando o meu dez.

Pode acontecer de você nunca chegar ao seu dez. Mas haverá alguma parte de sua jornada em que parece que nada dá certo, e aí vem uma bomba no seu colo.

Na fase de maior provação, sua plateia prenderá o ar, enquanto você luta contra o monstro, enquanto você enfrenta seus maiores desafios. Sair ileso daqui dependerá de sua coragem em seguir.

O concurseiro que desiste nessa fase eu denomino nadador: é aquele que nada, nada e morre na praia.

 

Como estudar para concursos públicos (Aplicação sobre a Provação)

Frases que você mais vai ouvir enquanto estiver na fase de Provação
  • Você ainda não passou em um concurso público?
  • Quantas provas você já fez mesmo?
  • Que dia sai o resultado daquela prova que você fez?
  • Há pessoas estudando há mais tempo que você! Você acha que tem alguma chance?

 

Tarefas para quem está na fase de Provação

Agora é o momento de você realizar uma grande mudança. Quando você chega ao ponto de ebulição, o jeito é baixar o fogo e colocar mais água.

  • Leia mais entrevistas de concurseiros que já foram aprovados. Agora que você já é um concurseiro há algum tempo, sua percepção dos depoimentos vai ser diferente.
  • Faça uma lista de motivos concretos de por que você ainda não foi aprovado. Reconheça seus pontos fracos e os transforme em pontos fortes.
  • Se você chegar a essa fase com a impressão de que você podia ter feito melhor, utilize seu tempo em busca deste melhor.
  • Grite bem alto: eu tenho a mentalidade de um vencedor!

 

Recompensa

O seu momento de grande tensão já passou. Agora, vem a primeira descida na montanha-russa, e a primeira impressão de que talvez tenha valido a pena seu esforço. Só que o percurso ainda não terminou. A parte em que você faz um 360º ainda não chegou. Você ainda não pode dizer que sua jornada está completa.

Para o mundo dos concursos, prefiro chamar esta fase de “primeiros resultados”. O concurseiro começou a passar em algumas provas. Acontece que isso é apenas lógica: você tem se preparado bem para um grande cargo e, no meio do caminho, acaba passando para outros.

Não é o momento de desistir do seu foco, entretanto.

Como eu estou na vibe de colocar frases do sr. Thomas Edison, aí vai mais uma, que identifica muito bem quem está nesta fase:

“Muitas das falhas da vida acontecem quando as pessoas não percebem o quão perto estão quando desistem.” – Thomas Edison

 

Frases que você mais vai ouvir enquanto estiver na fase de Recompensa
  • Quanto você vai ganhar nesses concursos que você passou?
  • Você vai parar por aqui?
  • Tá bom demais! Ganhando bem assim na sua idade eu pararia na hora.
  • Quem deras eu ter passado em um concurso assim!
  • Agora já deu, né?

 

Tarefas para quem está na fase de Recompensa

Vencer a batalha não é vencer a guerra (spoiler do terceiro livro das Crônicas de Gelo e Fogo: Robb Stark que o diga). As tarefas que deixo para você nesta fase são:

  • Não deixe concursos menores para os quais você passou te atrapalharem em sua jornada. Ficar na média é ser personagem secundário de sua vida, e, se você veio aqui para derrotar o dragão, não se contente em matar uma formiga.

 

Ato III

À procura da felicidade

 

Ressureição

Frases que você mais vai ouvir enquanto estiver na fase de Ressureição
  • Que dia sai o resultado daquela prova que você fez?
  • Você está sumido… o que aconteceu?
  • Você já fez aquela provinha lá sobre a qual você vinha falando?

 

Créditos das imagens:

– Cenas do filme À Procura da Felicidade

– www.shutterstock.com

– www.chrisgardnermedia.com

Resumo – o que você aprendeu?

Primeiramente, você passou o post todo entendendo como é o processo de passar em concursos públicos. Eu estive com você todos os passos principais de sua jornada como concurseiro.

Durante o artigo, disponibilizei um infográfico para ficar mais simples se lembrar de cada um desses passos. Neste infográfico, utilizei o exemplo do filme À Procura da Felicidade.

Agora, é o momento de realizar todas as tarefas que te passei em cada fase de sua jornada, e, claro, comentar seus resultados logo abaixo.

Até o próximo post! Bons estudos, boa sorte, boa vida :)

Carol.