Você já observou quantos tipos diferentes de concurseiro a gente encontra nessa multidão empenhada em passar em um concurso público? Bem, na verdade, alguns mais empenhados, outros menos, mesmo tendo um único objetivo em comum: “passar no concurso de seus sonhos”.

Reflexão: eu acho essa parada de “concurso dos sonhos” meio sinistra, porque, vamos combinar, quando você sonha, você está dormindo, parado, sem entrar em ação, então, para mim, não existe esse troço de “concurso dos sonhos”, mas sim “concurso das metas”. As metas são mais concretas.

No universo dos candidatos a um cargo público, a gente nota diferentes perfis.

Eu trouxe alguns desses perfis porque acho interessante que você conheça. É sempre bom conhecer um pouco mais sobre a concorrência, não é? E também é mais importante ainda conhecer a si mesmo. Aproveite para identificar em que perfil você se enquadra e melhorar aspectos que podem estar travando o seu sucesso no concurso.

Ah, e aproveite para comentar com qual você se identificou mais, com qual você se identificou menos e qual ação você vai tomar para sair de uma possível sinuca de bico em que você se encontrar! :) Combinado?!

Vamos nessa, então!

Obs.: este artigo vou ilustrar com algumas das minhas tirinhas preferidas de Calvin e Haroldo! Acompanhe todas, deixe seu comentário!

 

O perdidão

calvin-e-dona-hermengarda

Esse tipo é desorganizado, distraído e nem sabe bem o que está fazendo no cursinho (que, aliás, ele nem precisava ter feito, mas fez porque não acredita nas inúmeras possibilidades da internet).

Alguém recomendou e ele foi.

Nem lê o edital inteiro, pois se perde na metade da leitura. É do tipo “devagar quase parando”, e corre o risco de chegar atrasado no dia da prova e encontrar os portões fechados (que nem aquela menina entrevistada pela Globo que queria ir vender a arte na praia e perdeu a prova do ENEM hahahah…)

Dica para o perdidão: tente ser mais disciplinado e manter o foco nos estudos. Entre no ritmo puxado dos concurseiros, caso contrário a aprovação no concurso só acontecerá por milagre. E no dia da prova, saia de casa com bastante antecedência para não dar com a cara na porta!

“Se liga, meirmãooo”!

 

O que atira para todos os lados

Ele se inscreve em todos os concursos, mesmo quando o cargo não tem nada a ver com o perfil profissional dele. Coleciona editais e tenta todos os concursos, mesmo aqueles de prefeituras de pequenas cidades do interior que não atendem ao que ele quer. A tática dele é atirar para todos os lados, pois um dia acaba acertando!

O problema é que ele estuda para tantos concursos diferentes que acaba se cansando.

Dica para esse tipo: foco é questão de prática. Procure nos fóruns os cargos que mais se adequam a você. Converse com outros concurseiros, veja um concurso em que você quer e se sente capaz de passar, e invista! Comece a estudar só para um concurso, ou uma área, que você verá a aprovação mais de perto. Isso porque você estará mais motivado, mais engajado e com menos matérias para estudar ;)

Dica extra: leia sobre a Síndrome do Pokémon Shiny, no artigo em que eu mostro os 15 erros que te impedem de ter sucesso nos concursos públicos (clique aqui para ler).

 

O descomprometido

calvin-Haroldo

Ele estuda pouco, ou finge que estuda, só para não dizerem que não está tentando. Normalmente, daddy e mamis pagam o cursinho, pois querem que ele siga aquela carreira. Como não é o que ele quer, não se dedica com seriedade. Falta frequentemente e, quando aparece, não presta muita atenção às aulas. Prefere focar em dicas milagrosas de como passar na prova do que se dedicar ao estudo do conteúdo.

Dica para o descomprometido: seja honesto com você mesmo e com as pessoas ao seu redor. A oportunidade bateu à sua porta e está balançando as mãos em sua frente. Enquanto você enrola, um cara com metade dessa oportunidade está criando a armadura dele com restos de material.

playboy-Trabalhador

Sonhando que alguém entenda mais essa referência nerd que eu faço…

 

O iludido

Ele sonha em passar no concurso porque pensa que esta será a solução para todos os seus problemas: “Quando eu passar, tudo vai mudar!” Sonha com a estabilidade e acha que o emprego público é moleza, que é só bater o ponto e ficar fazendo hora até o final do expediente. Sonha em trabalhar pouco e ganhar muito. Como acha que emprego público é moleza, acha que o concurso também vai ser.

E o problema do concurseiro iludido, hoje, é que ele é do tipo que leva as coisas na maciota.

Dica para o iludido: caia na real, amigo concurseiro! Aqui não tem moleza, você vai ter que se dedicar e estudar muito para ter sucesso. Informe-se bem sobre as atribuições do cargo ao qual está concorrendo. Serviço público não é sinônimo de moleza: se a instituição pública está abrindo concurso é porque há falta de pessoal qualificado para exercer aquela função e a concorrência é grande! Dê o seu melhor, meu irmão.

E não pense que a vida acaba depois da prova. Veja esta citação incrível:

Algumas pessoas morrem aos 25 anos e não são enterradas até os 75. ~ Benjamin Franklin

Imagine! É isso o que você procura para sua vida? Porque eu te digo uma coisa: se você só procura estabilidade e um troquinho no final do mês (mesmo que esse troquinho seja bom demais, em alguns cargos), você nunca vai se sentir feliz.

Calvin e Haroldo – Sobre a vida...

Calvin e Haroldo – Sobre a vida…

Se você passar, não pare. Faça alguma coisa a mais, que não seja odiar a segunda-feira e glorificar o final de semana.

A vida é uma jornada, não um destino. ~ Aerosmith

Saiba o que você vai fazer, saiba que bem você fará às pessoas ao seu redor e à sociedade, e se sinta bem com isso! ;)

 

O autoconfiante

autoconfiante

Ele é tão inteligente e seguro que não se preocupa em estudar. Sabe aquele tipo de ego inflado com complexo de superioridade? Em muitos casos, ele já ocupa um cargo no setor público mas quer passar em um concurso melhor. Como já tem experiência, acha que já acumulou bagagem suficiente para passar em qualquer concurso, nem precisa estudar.

Dica para ele: sim, autoconfiança e experiência são fatores que te colocam em vantagem, mas não se esqueça de se atualizar. A matéria muda, leis mudam, e seu conhecimento pode estar defasado! Outra coisa, amigo: um pouco de humildade não faz mal a ninguém. Reconheça que você não sabe tudo, vá estudar!

 

O inseguro

Este tipo é o contrário do autoconfiante. Ele anda com a autoestima lá embaixo e não se sente capacitado para encarar o desafio de um concurso “dos grandes”, então não arrisca. Tem curso superior, mas prefere se inscrever para cargos de nível médio, pois acha que assim será mais fácil passar.

Dica para o inseguro: passar primeiro em um concurso de nível médio pode ser válido para aumentar a sua autoconfiança, mas não se acomode em um cargo que não é o que você quer. Confie mais em sua capacidade, não desista do concurso que realmente te interessa!

 

O injustiçado

calvin-Haroldo-Pai

Esse concurseiro costuma colocar a culpa no mundo inteiro por não passar em uma prova.

Geralmente, as vítimas são:

  • os pais
  • os amigos
  • a política
  • os professores
  • o convite irrecusável para a festa
  • o calor

Dica para o injustiçado: positividade! Você não está sozinho no mundo, e quem já passou certamente não ficou se lamentando, mas sim arregaçou as mangas e foi estudar! Foque em estudar, não em culpar as outras pessoas.

 

O pessimista

Brasil teve nota de crédito rebaixada…

Corrupção em todo canto…

…e agora a crise chegou aos concursos públicos…

Ele é inseguro, ansioso e não confia na própria capacidade de passar no concurso. Quando vê o número de candidatos inscritos, então aí é que se apavora mesmo. Ficou sabendo que o Governo Federal suspendeu novos concursos em 2016 e logo já pensa que tudo foi por água abaixo.

Perde mais tempo se preocupando do que estudando de verdade.

Como todo pessimista costuma fazer, ele foca no que pode dar errado. É do tipo que carrega um guarda-chuva para o cursinho, mesmo com sol brilhando em céu azul sem nuvens. Vai que… né?

Dica para o pessimista: cheque a “má” notícia antes de achar que tudo está perdido!

Os concursos já autorizados não serão cancelados, e a suspensão de novos concursos em 2016 só vale para o nível federal. Nada muda nas esferas estaduais e municipais. E o número de vagas não é motivo para desistir do concurso: afinal de contas, você só precisa de uma vaga, não é?

Além disso, cara… focando agora, estudando agora, você vai deixar todos os outros pessimistas para trás! Imagina como eles vão se sentir bobos quando virem os concursos voltando e virem que ficaram parados enquanto você estava na ativa!

(porque, cara, uma hora VÃO VOLTAR, já que não tem jeito de tocar o Estado sem pessoas…).

Então, oh, menino, deixa disso!

 

O idealista

calvin-Silencio

Ele sonha em mudar o mundo, por isso quer exercer aquele cargo público onde poderá “fazer a diferença”. Ele é jovem e gosta das vantagens que o emprego público oferece, já que está em início de carreira, mas seu maior ideal é mesmo o de contribuir para um mundo melhor. Não costuma fazer qualquer concurso, pois tem um objetivo bem definido no qual prefere concentrar as energias.

Dica para o idealista: é bom ter um ideal em vista, você tem tudo para ser bem sucedido. Só não se esqueça que uma pitadinha de realidade é fundamental para manter o equilíbrio.

 

O temporário

temporario

Esse tipo não é concurseiro, ele está concurseiro naquele momento.

É um profissional mais maduro, mas ficou desempregado ou está insatisfeito com o emprego atual, então resolve tentar um cargo no setor público. Como nunca fez concurso antes, anda meio perdido nos estudos, mas é disciplinado e tem boas chances de sucesso. O que muitas vezes acontece é que ele encontra um novo emprego na iniciativa privada e desiste do concurso.

Outra característica marcante é que o cara que está aqui é um pulador de fases. Quer tudo e quer agora, mas não age para conseguir. E, então, na primeira tentativa, se frustra porque não conseguiu. Vai deixando para depois e nunca termina, de verdade…

Dica para o temporário: se você prefere trabalhar na iniciativa privada, tudo bem, sem problemas, mas já que você começou a se dedicar ao concurso, por que não ir até o fim? Pode ser a chance de uma grande reviravolta em sua carreira!

:)

 

O inimigo de todos

Esse aqui não é covarde e já está pronto para o combate. Bateu de frente, é só tiro, porrada e bomba.

concurseiro-Inimigo

Geralmente, esse concurseiro foca mais nas fraquezas do concorrente do que em detonar as próprias fraquezas. Mal sabe ele que quando se junta a outros concurseiros consegue ir muito mais longe.

Então se ligue na dica: aproveite as pessoas. Compartilhe seu conhecimento com elas, também. Junte-se ao seu “inimigo”, porque daí vocês dois vão ficar mais fortes, e estarão ainda mais preparados para o combate.

 

E aí?

E então, concurseiro, reconheceu seu perfil em algumas dessas variações?

Quer acrescentar mais tipos na lista? Estou aguardando seus comentários!

Abraços e uma ótima vida!