FGV
Auditor de Controle
SEFAZ BA
2023

Texto CB1A1-II


Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua, 2022), 18,3% dos jovens de 14 a 29 anos não concluíram alguma das etapas da educação básica seja por abandono, seja por nunca terem frequentado a escola. Sabe-se que a evasão é multifatorial, uma vez que são várias as razões que conduzem ao abandono escolar. A necessidade de trabalhar e o desinteresse pelo estudo foram os principais motivos apontados na pesquisa.


O público da educação de jovens e adultos (EJA) é caracterizado pela diversidade: diversidade de experiências escolares e de vivências no mundo do trabalho, diversidade geracional, além daquelas presentes em todas as salas de aula, como a diversidade étnico-racial e de gênero. Defendemos a inserção do termo “idosos”, porque reconhece e enfatiza a necessidade de oferecer oportunidades educacionais a todas as faixas etárias que não tiveram acesso à educação formal ou que desejam retomar seus estudos. Utilizar a expressão completa — educação de jovens, adultos e idosos (EJAI) — busca promover a igualdade de oportunidades, o que pode ajudar a combater e evitar preconceitos e estereótipos.


Paula Cobucci; Weruska Machado.
Educação linguística para jovens e adultos.
São Paulo: Editora Contexto, p. 7-8 (com adaptações).

Julgue o item que se segue, em relação a estruturas linguísticas do texto CB1A1-II.

No primeiro período do texto, a expressão “seja...seja” é empregada para coordenar, com sentido alternativo, duas causas atribuídas ao fato de jovens de 14 a 29 anos não concluírem alguma das etapas da educação básica.

Comentário rápido

A expressão “seja…seja” no primeiro período do texto é utilizada para coordenar, de fato, com sentido alternativo, duas causas distintas que contribuem para o mesmo efeito: jovens de 14 a 29 anos não concluindo alguma das etapas da educação básica. Essa estrutura conjuntiva serve para apresentar alternativas ou possibilidades diferentes que levam ao mesmo resultado, que, neste caso, é a não conclusão da educação básica por parte desses jovens. Portanto, a afirmação está correta ao identificar o uso da expressão “seja…seja” para coordenar causas de forma alternativa.

Dê exemplos de conjunções alternativas.

As conjunções alternativas são utilizadas para estabelecer uma relação de alternância ou escolha entre orações ou termos semelhantes dentro de uma oração. Aqui estão alguns exemplos dessas conjunções:

  1. ou: Indica uma escolha entre duas ou mais possibilidades.
    • Exemplo: Você prefere estudar de manhã ou à noite?
  2. ou...ou: Reforça a ideia de exclusividade entre as opções.
    • Exemplo: Ou você estuda para o concurso agora, ou perde a oportunidade.
  3. ora...ora: Indica alternância frequente entre as opções.
    • Exemplo: Ora estuda leis, ora resolve questões.
  4. quer...quer: Similar a "ora...ora", também expressa alternância.
    • Exemplo: Quer faça sol, quer faça chuva, ela estuda para o concurso.

Conjunções alternativas-01

Compartilhar esta questão:

Faça sua pré-matrícula:

plugins premium WordPress
>