5 Dicas Poderosas de Melhorar Suas Chances de Atingir 100% em Interpretação de Texto

14 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 14 Email -- 14 Flares ×

Opa, tudo bem? Como vai a vida? Hoje é um dia lindo para aprendermos a estudar interpretação de textos, não acha? :)

Ahhhh, interpretação de textos.

Você pensa que domina essa matéria e que está tudo bem se ela for deixada de lado, até que PÁ: tira uma nota RIDÍCULA em português e, justamente, percebe que errou a maioria das questões de interpretação ou de gramática aplicada ao texto. Ou você realmente é muito ruim interpretando as coisas mesmo.

Veja o exemplo de um Esquemeiro que me mandou uma dúvida sobre interpretação:

Tenho um grave problema com português, especialmente interpretação de texto. Meu desempenho nunca é regular, sempre sendo 8 ou 80 ( quando vou bem tenho a sensação que pode ser mais no chute do que racional).
Minha bronca é especificamente com o CESPE. Então, você teria alguma dica, material ou técnica de estudo para eu quebrar essa barreira com a Língua Portuguesa?

Agradeço desde já sua atenção, tudo de bom ótima semana.

Alright, then! Tá beleza, então! Vamos aprender interpretação e mandar a banca para o beleléu.

 

1. Leia mais (eu sei que é clichê, então vou te dar alternativas bacanas)

leia-Mais-Interpretacao

Algumas pessoas mais espertas do que eu diziam o seguinte sobre leitura:

Quem não lê mal ouve, mal fala, mal vê. (Monteiro Lobato)

O homem que não lê bons livros não tem nenhuma vantagem sobre o homem que não sabe ler. (Mark Twain)

Ler é beber e comer. O espírito que não lê emagrece como o corpo que não come. (Victor Hugo)

Se você quiser interpretar melhor, você deve ter O QUE INTERPRETAR. Sabe, não adianta ficar querendo tapar o sol com a peneira e pedir para divindades que tudo dê certo. Querer todo mundo quer. Você tem que ter seu algo a mais, aqui. Leia.

“Pô, LER MAIS? Odeio ler!”

Não, você não odeia LER. Você odeia ler, sei lá, os livros que as pessoas em geral leem, ou aqueles livros chatos que os professores da escola indicam/indicavam. Machado de Assis? Blergh! Olavo Bilac? Parnasiano aguado! Manuel Bandeira? No, no, please!

É claro, então, que você odeia ler o que você odeia ler. Para fugir disso e melhorar sua interpretação de textos, leia o que você achar delicioso. Vou te mostrar algumas boas opções para fugir do lugar-comum.

Histórias em quadrinhos

Eu aprendi a ler com Turma da Mônica. Consegui interpretar desde cedo que o Cebolinha falava “elado” porque ele era uma criança ainda aprendendo a falar com mais dificuldades do que as outras crianças.

Sites de fofocas

Exemplo: Papel Pop: os sites de fofocas colocam duplo sentido em um milhão de textos, e isso é fantástico para você. Toda vez que você não entender alguma coisa, pergunte-se: o que será que o autor do texto quis dizer com isso? Você começa entendendo frases simples nesse tipo de site e acaba conseguindo interpretar textos em provas de concursos. How great is that? Isso é muito legal, né não? :)

Livros infantojuvenis com personagens maaaais ou menos infantis

Não é por acaso que Stranger Things é uma das séries originais da Netflix mais adoradas da atualidade. Ela tem um ingrediente fascinante para qualquer pessoa de qualquer idade no mundo inteiro: crianças pré-adolescentes ou adolescentes enfrentando coisas mais fortes do que elas. Come on. Fala sério. Esse roteiro não é novo: existe em Harry Potter, Percy Jackson, Jogos Vorazes, E. T., Sexto Sentido, Guerra dos Tronos (sim! Geral se interessou por Guerra dos Tronos por causa do Jon, da Dany, da Arya, da Sansa, do Jofrey, do Bran…) todo mundo adora uma creepy child (criança esquisita), e os livros relacionados a elas são do tipo que você começa pela manhã e só termina quando chega à última página.

Letras de músicas

Você está a fim de decorar uma nova música? Pegue a letra dela, não tente decorar somente pela cantoria da pessoa. Além de treinar sua interpretação, você treinará sua memória (é mais fácil decorar uma letra entendendo o sentido dela).

Esse assunto de música nos leva ao próximo tópico.

 

2. Veja se o sentido faz sentido

Eu já ouvi um incontável número de pessoas cantando músicas que não condiziam com a letra original, trocando totalmente o sentido da coisa. Isso acontece por dois motivos simples:

  1. o som da música não permite que as pessoas entendam direito o que se fala; e
  2. ninguém interpreta o que está cantando.

Quer alguns exemplos?

interpretacao-Texto-Biquini

O texto original fala:

Na madrugada a vitrola rolando um blues
Tocando B. B. King sem parar

Não faz sentido, em um contexto comum, rolar um blues na madrugada e trocar de biquíni sem parar ao mesmo tempo!

Outra:

interpretacao-Holandes

O texto original fala:

Eu perguntava “Do you wanna dance?” (Você quer dançar?)

Faz sentido você estar em uma festinha belezera, conhecer alguém e perguntar as coisas em Holandês? Só na Holanda, né?

Vou mandar mais um exemplo:

interpretacao-Cadeira

Ahahaha! Só na psicanálise para entender essa!

O texto original fala:

Analisando essa cadeia hereditária
Quero me livrar dessa situação precária

 

E há vááários outros exemplos! Amar a pé, amar a pé… (amar até, amar até); Ôh Macaco cidadão, macaco da civilização… (Ôh pacato cidadão); Leste, oeste solidão… (S.O.S. solidão); São tantas avenidas… (São tantas já vividas); e assim vai hehehe!

A dica que fica é: o que você interpretou não fez sentido? Então procure ENTENDER o que você ouviu! Fazendo isso, você conseguirá conectar os fatos muito melhor e até memorizar mais rápido.

Em Interpretação, as palavras não são soltas, então não as trate como se estivessem ali sozinhas.

Eu vou repetir.

Em Interpretação, as palavras não são soltas, então não as trate como se estivessem ali sozinhas.

Você ouve “trocando” “de” “biquíni” “sem” “parar”. Só que, se você junta tudo isso, o troço não vai fazer sentido algum! Não trate as palavras como se elas fossem alone in the dark (sozinhas no escuro).

 

3. Pratique com frases de motivação

Frases de motivação são umas lindas. Além de ensinar tudo sobre mindset (mentalidade de aprovados) elas são ótimas professoras de interpretação. Veja os exemplos que eu trouxe (logo abaixo, há os significados das frases, caso você ainda esteja com a interpretação em baixa):

frase-Reais

Perfeição é uma palavra capciosa. Ela denota algo positivo, mas leva a resultados negativos.

Na busca pela perfeição ao estudarmos para concursos públicos, acabamos por perder tempo demais com assuntos que não nos levarão a nada (aliás, essa é a minha grande lição no Ritmo de Estudos, o meu curso oficial – eu ensino a excluir conteúdo que não interessa).

Perfeição é uma grande inimiga do resultado. Enquanto a maioria entra em concursos públicos pensando que deve estudar todo o edital de uma mesma maneira, sem colocar os devidos pesos, poucos são os que realmente conseguem grandes notas por terem sido mais espertos.

Não busque a perfeição. Busque os resultados. Seja real.

 

frase-Tarde

Essa frase é de George Eliot. O sr. Eliot mal saberia que muitos anos após sua morte, em um país far, far away, grupos de concurseiros falariam coisas como:

“Eu tenho filhos.”

“Eu tenho pais.”

“Sou muito magro.”

“Sou muito gordo.”

“Não gosto de português.”

“Nunca me dei bem em matemática.”

Todos os dias eu recebo mensagens de pessoas que têm algum motivo sem noção para desistir (ou para não entrar em ação). A idade é um dos campeões do desculpismo.

A verdade, entretanto, é só uma: ficar na inércia é que não vai trazer resultados a ninguém.

Colonel Sanders chegou a pensar no suicídio aos 65 anos de idade. Quando começou a escrever sua carta de adeus, decidiu falar tudo o que faria diferente para que sua vida tivesse seguido o rumo que ele sempre quis. Ao invés de se matar, Sanders começou a vender sua própria receita de frango frito de porta em porta. Aos 88 anos, o fundador do Kentucky Fried Chicken (KFC), nos Estados Unidos, tornou-se um bilionário.

frase-Foolish-Hungry

Como fangirl da Apple, eu não poderia deixar de citar uma do Steve Jobs.

Nos concursos públicos, chegará um momento em que você achará que já sabe demais. Até você passar, você perceberá, entretanto, que precisa sempre de honestidade para entender que não sabe de tudo, e sempre deve correr atrás de mais e mais conhecimento.

E isso vale para depois que passar, também. Do contrário, você será daquele tipo de concursado aposentado: morre aos 25 e só é enterrado aos 85.

frase-Conceber

Napoleon Hill estava no ápice da genialidade quando disso isso. Se você consegue ENTENDER alguma coisa, você consegue fazer essa coisa. Se você consegue entender o processo de passar em concursos públicos, você conseguirá passar muito mais rápido.

frase-elevador-Sucesso

Por fim, mas não menos importante: você só aprenderá a interpretar se você aplicar todas as dicas que eu dei (e darei) neste artigo. Conhecimento só é válido quando se consegue agir sobre ele.

Basicamente: coloque a mão na massa, brother :)

Existem milhares de outras frases de motivação por aí. Faça uma por dia. E, claro, interprete cada uma delas.

 

4. Interprete as Coisas em sua Vida – E Reflita sobre O Que os Outros Falam

interpretacao-Fofoca

Existe um livro em inglês chamado Happy for No Reason (Feliz sem Ter Motivo), da autora Marci Shimoff. De acordo com Shimoff, existem as pessoas que não são felizes, existem as pessoas que são felizes por algum motivo (geralmente por estarem com outras pessoas) e existem as pessoas que são felizes sem ter motivo.

No primeiro caso, de acordo com a autora, as pessoas estão em um estágio de depressão profunda; no segundo caso, as pessoas estão felizes, mas, como estão felizes por um MOTIVO, esse motivo pode ser retirado delas; e no terceiro caso as pessoas são felizes apenas por ser (entretanto, poucas conseguem chegar lá).

Um dos casos em que as pessoas buscam a felicidade por um motivo (aquela que pode ser tirada delas) é o da má interpretação. A pessoa se martiriza internamente por uma frase que pegou fora de contexto, ou cria algum tipo de raiva por algo que ouviu falar por terceiros, e a infelicidade a encontra.

Por isso, interpretar o que ocorre em sua vida dentro de um contexto lógico também te ajudará em provas de concursos públicos. Em 90% dos casos, você perceberá que não é pessoal, e isso não será problema seu. Nos outros 10% (se for pessoal), o problema também não é seu.

 

5. Aprenda Gramática Aplicada ao Texto, e Não Gramática Pura

Querendo ou não, interpretar textos também significa aprender a Língua Portuguesa. Saber qual é o sujeito, qual é o advérbio, qual é o objeto indireto poderá te salvar de várias situações ruins.

O lance é que a gramática pura (por si só) não te ajudará em basicamente nada se você não conseguir aplicá-la. E aprender gramática consiste no seguinte:

infografico-Gramatica

 

 

6. DICA EXTRA: don’t overthink! Não pense demais!

Um erro comum é pensar demais. Depois de muito treino (com todas as outras dicas), você estará com a preparação em nível avançado na interpretação de textos.

Daí, chega o momento da prova e você começa a querer pensar demais: “e se não for realmente isso? E se for um peguinha? E se? E se?”.

Para evitar que isso aconteça, só existe um remédio: fazer muitas provas de interpretação de textos, e de preferência da banca que fará seu certame. Eu não estou falando de fazer duas, três provas. Eu estou falando de 20, 30 provas, cada uma com 15, 20 questões, cada uma com 3, 4 textos. Lembre-se: permaneça ignorante. Permaneça com fome.

Pegou as dicas? Aplique-as!

Agora, vá interpretar textos ;)

Nos vemos nos próximos artigos. E não se esqueça de se cadastrar no Esquemaria para pegar mais e mais dicas ;)

Um beijo e uma ótima vida para você! :)

14 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 14 Email -- 14 Flares ×
  • Delbiano Gomes

    Ótimas dicas Carol, suas dicas são ótimas e nos ajudam muito.
    muito obrigado por sua dedicação.

  • mateus lemos

    Excelente texto, muito bacana o assunto! Valeu Carol!

  • Israel Farias

    Ótimas dicas. Tenho uma amiga com dificuldade em português e já encaminhei para ela. Certeza de que vai ajudá-la! Sobre o Cebolinha, ele não é um menino de uns 8 anos? Acho que ele tem algum problema de dicção mesmo, muito velho para falar elado (ops!) apenas porque não aprendeu…

  • Obrigada, Bruno! Corrigi :)

  • Obrigada, Vinícius! Abraços ;)

  • Opa, já entre em ação desde já, Dani! Abraços ;)

  • Obrigada, Bruno! Pode ler sem culpa, sim. Quanto mais você ler melhor para interpretar (e interpretação você usa em todas as provas, não só na de português). Abraços :D

  • Lucas Apgaua

    Valeu Carol!

    suas ideias sempre ajudam. Obrigado demais!

  • Igor Fernandes

    Informação inteligente, com humor, elegância na apresentação dos conteúdos e imagens. Meus parabéns. Muito bom: “Não faz sentido, em um contexto comum, rolar um blues na madrugada e trocar de biquíni sem parar ao mesmo tempo!” rs.

  • Adijaci Pereira Do Nascimento

    Show de bola Carol! mais uma vez, agradeço pelas dicas, um forte abraço.

  • Andreia

    Olá Carol, muito bom o seu artigo….como sempre nós ajudando e muito…amei os seus exemplos “vários risos durante a minha leitura”, mas sem esquecer do contexto é claro!!!Parabéns e nos vemos no RIDE. Bj

  • Jovina Ferreira Da Costa

    Excelente dicas obrigada, tenho dificuldade em interpretar.

  • Ale

    isso e um bom livro de questões comentadas transformam sonhos em realidade!

  • Obrigada, Cristiano :D

  • GUSTAVO RUY LUSTOSA

    Boas dicas, Carol. Sou professor de Português e concordo que as pessoas leem pouco por não ter descoberto o tipo de leitura que as agrada. Ainda sobre a linha exposta no artigo, a gramática não pode ser vista como estanque, pois a língua é dinâmica. E o esquema proposto no texto sobre aprendizado de língua (Conceito + Aplicação + Fixação + Prática) funciona para português e outros idiomas, além de ser matriz de aprendizado para outras matérias. Abraço.

  • Fábio Henrique

    Muito bom , Carol. Dicas muito importantes!! Depois, se possível, tem como você nos dar algumas dicas acerca de leitura dinâmica?
    Abraços! ;)

  • Ainda bem que a coloquei então, Cristiano :)
    Abraços!

  • Geverson Brito

    Morri de rir com as letras das músicas trocadas hahaha Ótimo texto!!!

  • Honorina

    Obrigada Carol, como sempre com conteúdo fantástico. Abraço! :)

  • Franklin

    Gratidão Carol, ajudou muito.

    São pontos, frases e exemplos que são de extrema importância para dar continuidade nessa jornada.

  • Italo Kayan

    Que excelente dica. Tava sentindo falta de uma nova leitura por aqui mesmo. Bem, era exatamente essa dica que eu precisava. Não só aprender o português de forma isolada, tentar aprender dentro de um texto. Melhor de tudo foi o permaneça com fome. Valeu pela dica, Carol.

    • Oi, Italo!
      Que bom que gostou da frase do Jobs. E que bom que gostou do novo artigo :)
      Fico feliz por te ver por aqui :D
      Abraços ;)

  • Paulinho

    Excelente artigo!!! me ajudou demais. Tenho grande dificuldade em interpretação de texto . Suas dicas são preciosas !
    Muitíssimo obrigado!

  • Ale

    Muito obrigada pelas dicas!!

  • Obrigada, Andresa! Vou refletir sobre sua sugestão :D

  • Que ótimo que você gostou, André! :D Já passei o seu pedido para minha equipe, e eles entrarão em contato com você o mais rápido possível!
    Obrigada!

  • De imediato: para você pegar o jeito de saber se deve resolver por regra de 3, PA ou frações, faça MUITAS questões. :)

    • Andresa Venancio

      Obrigada mais uma vez , Carol!

      Assim que conseguir faça um post sobre os métodos para explorar essa materia.

  • Diego Fernando

    Carol, boa tarde! Primeiro Parabéns pelas dicas, certeza que está ajudando muitas pessoas.
    Tenho um dúvida e talvez seria legal um tópico a respeito, por exemplo: Uma apostila, leio e vou anotando ou apenas marco as partes que acho importante e depois ou dia eu copio? Estou estudando para Polícia Civil-SP, e há muitas leis, artigos etc. E as vezes fico meio perdido, se copio, se apenas leio. Ainda mais quando vejo a quantidade de matéria, as vezes acho que perco muito tempo. Sei lá…já li que esse sentimento de não estar progredindo é normal para um concurseiro.

    • Diego, quanto menos trabalho, melhor! Apenas marque o mais importante e use isso como resumo! :)

  • Olá, Bruno! A do Fernando Pestana é ótima :)

  • Francisco Valdez

    Carol, valeu pelos toques! A dica das frases de motivação foi fantástica, jamais pensaria por esse ângulo.

  • Isso é muito bom, Filipe! Obrigada :)

  • Thiago A.

    Excelentes dicas Carol… português “é tenso”! Seu site está cada vez melhor!! Abraço.

  • Com outras bancas ;)
    Cespe, ESAF e FCC são as maiores!

  • Heeeey, Blitz!
    Estou lendo um livro chamado “Sapiens”, muito interessante, por sinal, e ele é de um cara PHD em história de Oxford. De acordo com o autor, Yuval Harari, uma das razões para sermos o que somos hoje é a fofoca. Professores não ficam na hora do cafezinho discutindo sobre suas matérias com outros professores, nem advogados ficam falando sobre processos todo tempo. Mesmo assim, essa comunicação os torna grandes advogados e professores, porque incentiva a criatividade. Fofoca é nossa natureza. Ela faz parte da evolução cognitiva. Isso não é chute. É fato, como provou Harari.
    Estudar só pelo café com leite é passado. Não há problemas de se estudar assim, mas é uma maneira arcaica e questionável. Não é por acaso que aprendemos muito mais com cursos técnicos do que com a faculdade, por exemplo.
    Quanto ao comentário do inglês… você mesmo fez isso, com seu “really” ali. Desnecessário encher o saco com isso, brother. Cada um com sua mania.

  • ;) bacana, Erick!

  • Mande brasa, Alex :)

  • Que massa, Edson! :)

  • Muito obrigada, Flavia :)
    Em breve, vou começar um blog voltado para escrita criativa. Quando lançar, enviarei um e-mail para os cadastrados no Esquemaria. Fique de olho :)

  • Muito obrigada pelos elogios, Maurício! :)
    Abraços e bons estudos!

  • Isso é ótimo, Vanessa!
    Vamos deixar as desculpas de lado e colocar a mão na massa!
    hehe
    Abraços!