FGV
Técnico
Prefeitura Niterói
2023

No prefácio de um de seus livros, o escritor modernista Mário de Andrade escreveu: “Mas todo este prefácio, com todo o disparate das teorias que contém, não vale coisíssima nenhuma”.


Sobre o curioso vocábulo “coisíssima”, é correto afirmar que:

Comentário longo

Esta questão é massa.

Letra A → Certa. O sufixo “íssimo” é um superlativo sintético, no caso dos adjetivos, que é o caso em que mais se usa este sufixo.

Letra B → Intensidade é ADVÉRBIO, e advérbio não flexiona em grau.

Letra C → O vocábulo formado (coisíssima) é só uma palavra coloquial. O vocábulo “coisíssima” é um exemplo de intensificação, uma figura de linguagem muito comum na língua portuguesa, especialmente no modo coloquial de expressão. A intensificação serve para enfatizar ou exagerar a característica de um substantivo, neste caso, a palavra “coisa”.

Letra D → Primeiramente, o sufixo “-ão” é, de fato, um sufixo aumentativo em português, mas é aplicado de maneira diferente e tem um propósito distinto do sufixo encontrado em “coisíssima”.

O sufixo “-ão” é usado para formar palavras que indicam aumento de tamanho, intensidade ou grau em substantivos e adjetivos, como em “casarão” (uma casa grande) ou “ricão” (muito rico).

Por outro lado, o sufixo “-íssima” em “coisíssima” é um superlativo absoluto sintético, utilizado para expressar um grau máximo de intensidade ou qualidade. Esse sufixo não aumenta o tamanho ou a quantidade física do substantivo, mas sim intensifica a sua qualidade, valor ou intensidade de uma maneira superlativa.

Letra E → “Coisíssima” é um termo coloquial e enfático derivado de “coisa”, usado aqui para intensificar a ideia de insignificância ou de valor extremamente baixo. A terminação “íssima” é um superlativo, usada para intensificar o significado de “coisa”.

Qual classe morfológica indica intensidade?

Essa a FGV gosta. São os advérbios.

Esta ficha vai te dar um apanhadão sobre advérbios. Eu a salvaria para revisar mais tarde!

Os advérbios são palavras que modificam verbos, adjetivos ou outros advérbios, fornecendo mais detalhes sobre a ação, o estado ou a característica.

→ Se a palavra não for relacionada a verbos, adjetivos ou outros advérbios, ela NÃO vai ser advérbio. Fácil assim.

Como identificar advérbios:

  • Advérbios geralmente respondem a perguntas como "Como?", "Quando?", "Onde?" e "Por quê?".
  • Nem toda palavra terminada em “mente” será advérbio, mas GERALMENTE as palavras terminadas em mente são advérbios! Dê só aquela verificada se está modificando um verbo, adjetivo ou outro advérbio.

Advérbio é uma classe morfológica invariável. Não flexiona em gênero, número e grau.

Categorias de Advérbios:

  • Modo: indicam como algo é feito (ex.: calmamente, rapidamente).
  • Tempo: indicam quando algo acontece (ex.: agora, ontem, sempre).
  • Lugar: indicam onde algo acontece (ex.: aqui, lá, perto).
  • Intensidade: modificam adjetivos ou outros advérbios, indicando intensidade (ex.: muito, pouco, bastante).
  • Afirmação, Negação e Dúvida: expressam afirmação (sim), negação (não) ou dúvida (talvez).

Uso de Advérbios em Comparativos e Superlativos:

  • Advérbios, assim como adjetivos, podem ser usados em graus comparativos e superlativos (ex.: mais rapidamente, o mais rapidamente).

Evitar Redundâncias:

  • Evite o uso redundante de advérbios, como "subir para cima" ou "entrar para dentro", pois a ação já implica a direção.

Advérbios - Resumão-01

O que indica o sufixo “íssimonas palavras?

O sufixo “íssimo” e seu papel como superlativo:

  • Superlativo Sintético em Adjetivos: O sufixo "íssimo" é adicionado diretamente ao adjetivo para intensificar sua qualidade ao máximo grau, sem alterar sua essência básica. Exemplos incluem:
    • Lindíssima: intensifica "linda" para o grau máximo de beleza.
    • Boníssima: eleva "boa" ao seu mais alto nível de bondade ou qualidade.
    • Queridíssima: amplifica "querida" para expressar o máximo de afeto.
  • Superlativo Analítico em Advérbios: Embora menos comum, o sufixo "íssimo" também pode ser utilizado em advérbios, formando uma estrutura que intensifica a ação de forma analítica. Exemplos notáveis são:
    • Muitíssimo: uma forma intensificada de "muito", indicando uma quantidade ou intensidade extremamente alta.
    • Pouquíssimo: uma variação de "pouco", sugerindo uma quantidade ou intensidade extremamente baixa.

Foco na Qualidade: O sufixo "íssimo" é empregado para aumentar a qualidade ou intensidade de uma característica, e não o tamanho ou a quantidade do substantivo ao qual se refere. Isso permite uma expressão mais rica e variada de graus superlativos na língua portuguesa.

Superlativo Sintético

  • Definição: expressa o grau máximo de uma qualidade de maneira concisa.
  • Formação: adicionam-se sufixos como íssimoérrimo a um adjetivo (ex: feliz → felicíssimo).
  • Características:
    • Expressa uma qualidade no seu grau mais elevado de forma direta.
    • Não necessita de elementos comparativos adicionais.

Superlativo Analítico

  • Definição: expressa o grau máximo de uma qualidade utilizando uma estrutura que envolve o adjetivo acompanhado de palavras como "muito", "extremamente" ou a construção "o mais" (para superioridade) e "o menos" (para inferioridade).
  • Formação: Utiliza-se a estrutura "o mais" ou "o menos" seguida do adjetivo em sua forma básica (ex: feliz → o mais feliz).
  • Características:
    • Permite uma comparação explícita entre elementos ou grupos.
    • É flexível, podendo ser usado com praticamente qualquer adjetivo.

Superlativo sintético analítico-01

Compartilhar esta questão:

Faça sua pré-matrícula:

plugins premium WordPress
>