0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×

Se você quer se tornar inigualável, sua principal ferramenta será o tempo. Eu já caí na armadilha de acreditar que saber gerenciar o tempo com produtividade (por si só) seria a solução para me tornar inigualável. E me ferrei.

Essa armadilha pega muita gente boa, porque produtividade está atrelada a atividades de trabalho. Existe o senso comum de quanto mais trabalho, mais resultados (o que não é necessariamente verdade). E, com isso, surge, também, o senso comum de que devemos ser produtivos em cada migalhazinha que sobra em nosso dia.

Consequentemente, no lugar de nos tornarmos inigualáveis, nos tornamos sobrecarregados. No lugar de sermos diferentes, entramos na bolha das pessoas tão atarefadas que são obrigadas a quebrar o próprio tempo em pequenos fragmentos. Ao invés de nos tornarmos inigualáveis, então, nos tornamos estressados, desmotivados, agoniados.

 

Músicos de alto nível são ótimos professores de como ser inigualável

Kiko Loureiro é um músico guitarrista que toca em uma das maiores bandas de heavy metal do mundo. Ao contrário do que se pode pensar, ele não está lá por sorte. Fazer parte de um grupo como o Megadeth depois de a banda já ser mundialmente conhecida não é algo conquistado por um acaso do destino – especialmente sendo Megadeth uma banda norte-americana (já que Kiko é brasileiro).

Kiko utilizou uma filosofia mágica que muitos ignoram ao longo da vida: a filosofia da construção contínua com materiais de qualidade.

Ele usa a sprezzatura, palavra italiana que traduz a vida daqueles que fazem as coisas extremamente difíceis parecerem fáceis. Kiko faz isso a partir de duas estratégias singulares:

  • muito treinamento; e
  • foco no que ninguém mais está disposto a fazer.

Não basta apenas treinar por muito tempo. Quando você pega questões comuns a serem respondidas, ou atividades medíocres a serem feitas, você apenas cansará seu corpo diariamente – mas seus resultados não irão mudar ao longo do tempo.

Pense, por exemplo, em uma profissão que você considera ruim por dois motivos: a pessoa ganha mal e a pessoa trabalha muito. Conseguiu pensar em alguma?

Chances são de que nessa profissão o trabalhador fica horas em uma luta constante, mas, ao longo do tempo, ele não sai do lugar, nem aprende realmente algo diferente. Viu só? Não adianta apenas muito treinamento, mas muito treinamento no que outras pessoas não estão dispostas a fazer.

Por isso:

  • estude o que os outros não têm coragem;
  • leia o que os outros não leem;
  • aja de modo diferenciado;
  • treine as notas mais difíceis, aquelas que os outros não estão dispostos a treinar;
  • dê um jeito de melhorar os processos, seja lá o que for aquilo que você estiver fazendo.

 

Você entende riqueza ao olhar para sua agenda

Sua agenda tem mais tempo dedicado ao trabalho do que a qualquer outra coisa?

Não, calma, vamos começar por onde devemos: você tem uma agenda? Tenha uma agenda. Certo, estamos combinados.

Digamos que você já tenha uma agenda. Se você ainda não tiver, crie agora uma agenda imaginável e pense nas horas de uma pessoa inigualável:

  • em sua agenda, há muitos ou poucos compromissos?
  • em sua agenda, há muitas ou poucas tarefas a serem cumpridas, nas próximas semanas?
  • em sua agenda, quantas horas estão dedicadas ao trabalho?
  • em sua agenda, quantas horas estão dedicadas à leitura?
  • em sua agenda, quantas horas estão dedicadas a não fazer nada?
  • em sua agenda, quantas horas estão dedicadas à introspecção ou ao silêncio?
  • em sua agenda, quantas horas estão dedicadas à família e aos amigos?

Tente chegar ao equilíbrio em todos os pontos (dedicação total ao trabalho por 4h por dia é o número mágico ideal, de acordo com Cal Newport).

Adotando esse tipo de agenda (equilibrada), seus resultados no trabalho vão crescer, justamente porque você conseguirá focar, enquanto trabalha, no que realmente é importante. Isso é conhecido como Lei de Parkinson. Em outras palavras, você não usará seu tempo viajando na batatinha. Você usará seu tempo com consciência do que realmente precisa ser feito, e não fará atividades desnecessárias.

 

Com quem você não deveria estar, se quiser ser inigualável?

Sempre que marcar uma reunião com alguém, sempre que você se comprometer com alguém, faça um favor a si mesmo: pergunte-se se aquela pessoa vale o seu tempo.

Quando estiver conversando com alguém, faça uma comparação: eu realmente gostaria de estar aqui, ou será que eu preferia estar em outro lugar, com outra pessoa, fazendo outra coisa?

Isso te ajudará a priorizar o que é importante.

 

A rotina de alguém inigualável tem estas características

Primeiramente, o trabalho inigualável não é replicado, senão apenas copiado em certas partes.

Veja este artigo que você está lendo, por exemplo. Muita gente pode tentar copiar dicas de produtividade. Muitos blogs podem fazer isso usando palavras-chave procuradas em ferramentas feitas para chamar atenção. Compartilhar, hoje, está a um clique de distância. Entretanto, nenhum conteúdo pode se comparar a este, porque este conteúdo, em especial, é resultado de muito tempo dedicado à leitura, a treinamentos e à prática das mais difíceis tarefas que foram aprendidas. Ele não é resultado de uma pesquisa boba no Google. Nem é um repost no Instagram feito às pressas, no intervalo do almoço.

O trabalho inigualável exige desconexão.

Pense bem no que eu vou te dizer agora, porque essa pode ser a melhor orientação deste artigo: não utilize qualquer rede social como pílula de descanso. De novo: não utilize qualquer rede social como pílula de descanso.

Já recebi mensagens de seguidores no Instagram com o seguinte texto: “opa, estou aqui agora, porque estou em meu momento de pausa dos estudos – mas não se preocupe, daqui a pouquinho eu volto”.

Eu me preocupo, sim.

Nas horas de dedicação de um inigualável, não há espaço para redes sociais durante as pausas. Os tempos de intervalo, portanto, não devem servir para entrar no Instagram ou no Facebook, mas sim para beber água, comer, ficar em pé, repor as energias.

O trabalho inigualável nunca é feito nos momentos de descanso ou lazer.

Certa vez, recebi a mensagem de uma garota pelo Instagram, com a seguinte pergunta: “Carol, eu marquei férias para a semana que vem, apesar de ter prova daqui a dois meses; devo surtar?”.

Não, não deve. Ser inigualável é sinônimo de construção, e construir demanda tempo. Não são as semanas de férias que farão a diferença, e não é o período de descanso aos finais de semana que te farão alcançar ou não determinado resultado.

O que é feito durante sua semana, durante as horas de trabalho, isso sim é que deve ser seguido ao pé da letra. Sem distrações.

Da próxima vez que você pensar: “como ser inigualável, como ser uma criatura mística”, pense em como você costuma dividir suas atividades em sua agenda. Pense, também, em diferenciar os momentos em que você foi negligente e te fizeram trabalhar nos momentos em que não deveria.

Um abraço,

Carol.

 

Você gosta de ler?

Então, veja minha lista completa de livros lidos durante a vida.

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Email -- 0 Flares ×